Exposição na Rocinha reúne quadros de pacientes do CAPS III Maria do Socorro Santos.

O Centro de Apoio Psicossocial (CAPS) III Maria do Socorro Santos, na Rocinha, agora tem mais opções para a livre expressão e produção artística. Desde o dia 15 de dezembro está funcionando na unidade o Espaço das Artes Maria do Socorro Santos, com uma exposição de quadros pintados por pacientes. A entrada é gratuita e os quadros estão à venda.

A exposição é composta por 18 pinturas que lembram estilos que vão do primitivo ao abstrato. Completam a exposição sete reproduções de obras da artista plástica Maria do Socorro, pintora e militante do movimento antimanicomial e da luta pela reforma psiquiátrica, falecida em março de 2005. “Além da promoção da saúde, este espaço é voltado para a e a melhoria da autoestima dos pacientes, que é muito importante para a sua recuperação”, explicou Fabiane Minozzo, assessora técnica de saúde da CAP 2.1.

O representante da CAP 2.1, Thiago Pithon, ressaltou também a importância de oferecer um espaço onde os pacientes possam expressar livremente a sua subjetividade e defendeu o uso da arte na saúde mental como instrumento de reinserção social: “Não podemos resumir o tratamento ao atendimento médico. A arte possibilita a produção de sentido para o ambiente em que o paciente vive e ao seu estado mental. Ele precisa de outras formas para se expressar”, disse.

A programação do evento também incluiu a projeção de uma videoinstalação e atividades como roda de poesia, apresentações dos alunos da oficina de Hip Hop e música e uma confraternização de final de ano.

Além dos artistas, seus amigos e familiares e dos pacientes e profissionais de saúde do CAPS, o evento contou com a presença do coordenador de Saúde da Família da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil (SMSDC-RJ), Núlvio Lermen; do gerente de Saúde Mental da Coordenação de Saúde Mental, Alexander Ramalho; e do responsável pela curadoria das obras de Maria do Socorro no Instituto Franco Basaglia, Eduardo Mourão.

Texto: Flávia Ferreira
Foto: Fernando Mascote